sábado, 9 de novembro de 2013

MINIMALISMO
Quero hoje falar sobre uma ideia que está sendo muito importante para mim ultimamente. O minimalismo! Vamos às definições?
Ser minimalista é ter a atenção apenas no essencial e descartar tudo o que é (pode ser) supérfluo. É uma questão de foco e concentração.


O minimalismo é diferente para cada pessoa porque cada pessoa é diferente. Aquilo que é essencial para uma pessoa pode ser supérfluo para outra e vice-versa.
É impossível tornar-se um minimalista de uma hora para outra porque hábitos precisam ser mudados. Portanto, adotar o minimalismo é um processo. Mudança de hábitos leva tempo para se solidificarem. Gradualmente vamos mudando nossos hábitos, eliminando objetos supérfluos e acima de tudo resinificando nossa vida!
O minimalismo certamente  pode ser um caminho para a felicidade.



quinta-feira, 6 de setembro de 2012

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Meus primeiros passos para fazer da minha casa um lugar mais ecológico.

Há muito se fala de Ecologia, Meio Ambiente etc. Hoje eu decidi fazer da minha casa um lugar mais ecológico. Muitas coisas podem ser feitas em direção da sustentabilidade. Separar o lixo é uma delas. Escolher materiais que não agridam ou impactem a Natureza e outra. Decompor o lixo orgânico é uma pedida interessante para quem tem mais espaço. Enfim, existem muitas ações que podemos fazer para contribuir positivamente com o planeta e consequentemente para as gerações futuras bem como para minha vida no presente.
Aqui vai uma sugestão de como fazer uma lixeira com jornal antigo. Isso diminui o despejo de plástico nos lixões.



quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

COMO ORGANIZAR SEU GUARDA ROUPAS

O Guarda-roupas é um desafio para o Homem que Mora Só. Sua organização nos revela muita coisa. O que acontece, na maioria das vezes é um guarda-roupas bonito com as portas fechadas mas quando é aberto quase tudo cai em cima de quem abriu, ou mesmo que não chegue a esse ponto, ele é algo feio de se ver, roupas amarrotadas, sem um lugar definido, enfim uma bagunça.
O QUE A BAGUNÇA DO MEU GUARDA ROUPAS REVELA?
Metafisicamente o guarda roupas simboliza nosso mundo interior. As coisas que acumulamos que nos farão sentir bem ou que nos ajudarão a nos mostrar para o mundo exterior.
E cada sessão também aponta para partes específicas de nossa vida. Por exemplo: A gaveta de cuecas e meias. O que são nossas cuecas e meias? São nossas "peças íntimas", ou seja têm a ver com nossa intimidade. Quando eu arrumo minha gaveta de cuecas e meias, estou enviando um comando ao meu subconsciente para pôr meu mundo interior em ordem. Os cabides com minhas camisas de modelos e cores diferentes representam a forma como eu quero me mostrar para as pessoas, logo, se eu mantenho essa área com organização eu estou  dando o comando para me mostrar de uma maneira que seja eficaz e poderosa. 
DICAS BÁSICAS:
A primeira coisa a ser feita é retirar tudo de dentro do guarda roupa. Claro que você pode escolher setorizar o guarda-roupa lidando com as áreas dele separadamente. Hoje trabalhar as gavetas, depois trabalhar com os cabides e um outro momento com os sapatos. Mas, seja lidando com todo ele ou setorizando-o, ponha tudo para fora.
Esse ato vai trazer clareza em sua mente. Experimente! É profundamente terapêutico. No fim do processo você  se sentirá até mais leve.
A segunda coisa a ser feita é limpar os cantinhos com um pano com produto de limpeza. É óbvio o efeito que isso irá trazer a você.....
A terceira coisa é, antes de começar a recolocar as roupas no guarda roupa, separar o que não lhe serve mais. Existe uma regra básica: Tudo o que você não usa a mais de 3 meses pode ser descartado. Faça isso sem pena! Quando você abre mão para descartar ou doar uma peça de roupa você está abrindo um fluxo de energia de prosperidade em sua vida.
E por último: Depois de organizar tudo, olhe o que fez e deleite-se na organização que VOCÊ trouxe para seu mundo interior. Como seres emocionais precisamos desse momento. É a emoção da contemplação que sedimentará as transformações necessárias dentro de nós e nos motivará para a próxima vez que precisarmos organizar nossa vida íntima.
Segue um vídeo de organização de um guarda-roupa (de mulher) mas que podemos adaptar à nossa realidade masculina. 
Fiquem bem!


COMO DOBRAR LENÇOL COM ELÁSTICO.

Bem, se eu consigo qualquer um dos leitores conseguirá. Dá até gosto de ver depois de dobrado.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

AFINAL, O QUE É SER ORGANIZADO?

Ser organizado é saber onde colocou as chaves? É saber onde está o controle da TV? Ou será etiquetar os potinhos dos condimentos que estão no armário da cozinha?
É tudo isso e nada disso! Eu explico! Essas coisas que nós sabemos que precisamos fazer são uma sofisticação que está muito além de onde nós, os desorganizados estamos.
Eu descobri que ser organizado é um estado de espírito e não uma coisa final! Aqueles que se dizem ultra-organizados todo o tempo e o tempo todo não importando as condições externas estão mais para um estado doentio do que para a coisa saudável.
Ser organizado é entrar num processo que pode começar a partir do caos. Não importa quão caótico estejam seu espaço físico ou sua vida...... O truque é começar a partir de onde está.
Vou compartilhar umas ações que funcionaram comigo:

  • Primeiro aprenda como fazer DECLUTER (tem um post meu sobre isso aqui no blog).
  • Assuma a regra: Se entra alguma coisa nova, algo velho tem que sair. Por exemplo, se eu comprro uma camisa nova, eu escolho uma usada para doar.
  • Divida sua casa em setores e trabalhe naquele setor por uma semana. Sugestão de setores sugeridos pelo sistema FLYLADY.
  • Zona 1 – Entrada (hall) e Sala de Jantar e varanda, se tiver.
    Zona 2 – Cozinha e área de serviço.
    Zona 3 – Banheiro principal e Quarto secundário, 
    Zona 4 – Quarto Principal banheiro secundário e closet
    Zona 5 – Sala de Estar

    Cada zona é limpa numa semana e assim você liberará tempo para outras atividades,

    Bem, penso que seja um bom começo. A gente ainda vai falar mais sobre esse assunto.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Método Cozi

Vou postar aqui dicas e sugestões que melhoram nossa organização em casa. O site Cozi.com nos dá ferramentas virtuais para organizar nossa casa quer moremos sozinhos ou em familia. Aproveitem, vale a vida!


terça-feira, 22 de novembro de 2011

A ANGÚSTIA DE VIVER SOZINHO

Para muitos, estar sozinho depois de um longo tempo casado é um desafio. É um mixto de liberdade e de choque com uma realidade não percebida antes.
Colocamo-nos diante de nossas limitações. Facilmente nos deprimimos porque existe um hábito de se estar com alguém e que agora foi interrompido.
Tudo culpa do Amor Romântico que é um tipo de amor que coloca expectativas no outro parceiro. Daí vivemos um teatro. Tentamos mudar o outro segundo nossas expectativas e quando isso não acontece nós nos frustramos. Tentamos parecer do "jeito que ela quer" e isso pode ser doloroso. Não vivemos nossa liberdade. Assim, nos anulamos. E um dia a casa cai. 
Dependendo dos danos familiares, quando nos deparamos sozinhos, é comum nos entregarmos ao sentimento de solidão. E então achamos que só um outro relacionamento pode nos livrar desse sentimento opressor. 
Aprendi que solidão é ausência de si mesmo. Não do outro. O outro jamais poderá me satisfazer. O príncipe encantado só existe nas histórias, a princesa que me espera eternamente só está nos livros românticos. 
Devo falar mais sobre o amor romântico no meu outro blog: http://terapeutagaurav.blogspot.com em breve. Lá eu discuto assuntos como esse.
E o que tem isso a ver com o homem que mora só? Tudo. Porque nossos desafios em casa são um espelho do nosso mundo interior. 
Precisamos nos bancar nessa área também. Para que sejamos felizes porque nos bastamos. Não precisamos de outra pessoa. Precisamos de nós próprios. 
É muito fácil pagar uma faxineira para colocar em ordem nossa bagunça. Eu mesmo faço isso. Mas precisamos aprender a lidar com isso. Precisamos, inclusive, não depender da faxineira. Lidar nós mesmos com nossa (des)organização. Esse é o propósito desse blog. Apontar possibilidades de organização interna e externa.